ESTILO ESCANDINAVO. QUAIS AS CARACTERÍSTICAS QUE TRADUZEM A DECORAÇÃO

Depois do estilo industrial, com tubulação aparente e tijolinhos vermelhos, a tendência da vez em arquitetura e decoração é o estilo escandinavo. Basta olhar as redes sociais, em especial o Pinterest e o Instagram, para encontrar ótimos exemplos e referências, como o @apartamento84 e o @apartamento.33. Mas quais as características desse estilo de fato?

O estilo escandinavo se traduz em uma decoração clean, minimalista, aconchegante e natural, com linhas sóbrias, produtos e acabamentos de alta qualidade, além de cores neutras que transmitam simplicidade e conforto. Em geral, são cômodos práticos, funcionais e bonitos, sem excessos e ambientados de forma elegante, leve e moderna, que misturam elementos clássicos e modernos.

A HISTÓRIA DO ESTILO ESCANDINAVO

É preciso contextualizar o estilo escandinavo. Em primeiro lugar, porque ele remete à países como Suécia, Dinamarca, Noruega, Finlândia e Islândia, lugares que são referência de alta qualidade. Em segundo lugar, porque esses países possuem uma condição climática bem diferente do Brasil, com dias curtos, escuros e quase sempre nublados, o que demanda cores claras, que tragam luz para os ambientes.

O design escandinavo começou por volta de 1897, com a Exposição de Artes e Indústrias de Estocolmo, mas seu auge foi alcançado na década de 1950. Entre os artistas que representam o estilo estão Hans Wegner, Arne Jacobsen, Verner Panton, Eero Saarinen, Nanna Ditzel e Louise Campbell.

A IMPORTÂNCIA DAS CORES

As cores são um ponto chave desse estilo, pois como ele é originário de países que possuem o dia curto, cores que refletem luz são importantes para deixar os ambientes claros independentemente da iluminação “de fora”. O ideal, então, são cores neutras e sóbrias, como branco, bege, nude e off-white. O cinza e o rosa millenial também são bem presentes.

OS MATERIAIS E ELEMENTOS NATURAIS

Outra característica marcante é a referência ao natural, por isso é comum encontrar plantas (poucas, claro) e elementos de madeira, lã, algodão e pedras.

CADA COISA EM SEU LUGAR, MAS…

Ao mesmo tempo em que o estilo escandinavo sugere poucos acessórios e cada coisa em seu lugar, existe um “charme” que é ter alguns elementos estrategicamente “bagunçadinhos”, dando a falsa impressão de que você acabou de se mudar. Alguns exemplos podem ser quadros no chão, objetos soltos pelo ambiente e iluminação com fios aparentes.

ATENÇÃO AOS DETALHES E ALTA QUALIDADE

É bastante comum que projetos com o estilo escandinavo tenham ambientes integrados, como a sala e a cozinha. Por isso, tão importante quanto a escolha do sofá é a escolha dos eletrônicos e eletrodomésticos, que vão estar sempre visíveis. Parece um detalhe, mas não é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *